segunda-feira, 30 de julho de 2012

As loucuras de Hick e Sol: Nosso time do altar!

HI FOLKS!

Antes de tudo, CONSELHO: Façam o que eu digo. Não façam o que eu faço!

Terminei de convidar meus padrinhos!!!!! Aewwww! ANTEONTEM!!!!!! Faltando apenas 2 meses pro casório... O ideal é convidar faltando até quatro meses...
Tínhamos definido três casais pra cada lado e, até a gente começar a chamar, estava tudo certo. Nós só não esperávamos ter que trocar de padrinhos 4 vezes e meia...
Eu comecei convidando a 4 meses do casório. 1º casal - OK, 2º casal - OK, 3º casal... Ano passado, convidei verbalmente meu tios que primeiro vieram pra Bauru, que estiveram nas nossas formaturas, churrascos, aniversários, batizados, me viram crescer, etc. etc. But, família, família... aconteceu um bafôncio mega bafônico e meu tio se recusa a vir na minha casa. Esperei, esperei, esperei pra ver se a situação mudava e nada. Tive que pensar em outro casal...
Nesse meio tempo, o Henrique me enrolava pra entregar os convites. Quando ele decidiu começar, faltavam 3 meses. 1° casal - OK, 2º casal e 3º casal...
- Problema, Sol...
- Que que foi Henrique?
- Os padrinhos miaram...
- COMO ASSIM?!?!?
- O Luís não aceitou, porque a mulher dele não iria querer e o Diego está querendo terminar com a namorada...
- Henrique, dá um jeito!!! Pensa em outro casal, em outro par pro Diego!
- Tá bom, Sol, vou pensar...

E enrola, enrola, enrola (Abrindo o coração: O Henrique me ajudou muito com orçamentos, mas na hora de fazer os protocolos socias... está se revelando enrolado que só!), perdi a paciência com ele algumas vezes e ele resolveu chamar o outro amigo dele e a mãe do Diego. Isso porque fui eu que dei a ideia.
- E aí, Henrique, o Thiago aceitou?
- Não, aquele cara de égua! Disse que a namorada dele iria trabalhar no dia. Aí eu o Eduardo tava lá do lado, eu expliquei que o Luis e o Thiago me deixaram na mão e ele aceitou. Ficou até feliz.
- Você chamou o Eduardo assim de 3ª opção na cara dura?
- É Sol. Por que? Algum problema?
Pus a mão na cabeça e só pensei: "Meu Deus, meu noivo não tem noção de sensibilidade..."

Aí eu pensei, em chamar meu outro tio de Pereira Berreto e quando eu ia mandar o convite, conversei com a minha prima que disse que talvez eles não pudessem vir porque meu tio poderia estar trabalhando na data... Murchei... "Ah, então é melhor não forçar a barra, porque meu tio é educado o bastante para não recusar, mas eu não quero causar transtorno." Então tomei uma decisão desesperada. Liguei pra minha amiga de Lençóis Paulista:
- Laura, me desculpe, por favor, mas eu preciso te pedir um coisa que só uma pessoa muito cara de pau como eu tem coragem de pedir nessa altura de campeonato.
- O quê, Sol?!
- Você e o Vagner poderiam ser nossos padrinhos de casamento?
- AH Pra mim é uma honra! Eu ADORO ser madrinha de casamento! Ainda mais de você e do Henrique, eu adoro você, Sol!

Nessa hora, meus olhos encheram de lágrimas. Saber que a gente pode contar com amigos assim é realmente reconfortante para o coração!

Então, a apenas dois meses do casório, nosso time do altar ficou assim:

Padrinhos da Sol:
Ana Gabriela e Rafael: A Gabys é minha única irmã e melhor amiga e vai interromper o intercâmbio dela só pra estar presente no casório, porque ela ainda poderia ficar nos EUA mais seis meses. O Rafa é meu amigo há dez anos, a gente se conheceu no curso de teatro, que foi uma fase muito intensa da minha vida. Ele ficou amigo de toda a minha família, minha mãe gosta dele como filho. Ele demora pra aparecer, mas quando anuncia que vem em casa, são preparativos para recebê-lo pela semana inteira.

Lilian e Lauro: Esses são meus amigos lá da EMDURB. O Lauro que me incentivou e pegou no meu pé pra eu prestar o concurso e a Lilian me recebeu de braços abertos no setor de RH e Serviço Social. A gente almoça junto todo dia e eu acabo passando muito mais tempo com eles do que com a minha família ou com o Henrique. É uma segunda família e eles já fizeram tanta coisa por mim que muita parentada distante nunca sonhou em perguntar se precisava.

Laura e Vagner: Como disse acima, meu agradecimento especial vai pra esse casal iluminado por Deus, que aceitou a dura tarefa de ser convidado para padrinhos aos 45 minutos do 2º tempo com prontidão e muita alegria. A Laura é minha amiga da faculdade e desde o 1º ano que a gente faz trabalho juntas. Teve uma época que eu viajava de moto pra Lençóis Paulista toda semana, pra fazer um projeto com ela, mas ela sempre foi tão ponta firme, que eu nunca nem cogitei a possibilidade de fazer esse trabalho com outra equipe aqui de Bauru. Nesse sábado, nós fomos entregar o convite e eles nos receberam na casinha nova deles com pizza e com a notícia que ele nos dariam o fogão! Meu único arrependimento é não ter convidado os dois logo de primeira. Amigos abençoados assim muitas vezes se doam mais do que parentes de sangue.

Ana Gabriela e Fabrício (civil): Aqui eu repeti a Gabys, mas o Fá é meu super amigo da faculdade e como moramos "próximos" voltávamos no mesmo busão. Quando os trabalhos eram em dupla, eu fazia com ele e a Laura fazia com o Gui. E a gente se entendia tão bem, o trabalho fluía que era uma beleza. Sem contar que ele sempre deu corda pras minhas ideias malucas e eu podia conversar e falar palavrão a vontade que ele só daaava risada, sossegadão.

Padrinhos do Henrique:
Luiz e Kelly: Sabe aquele casal que é tão fofinho que dá vontade de apertar? Então, esses dois foram feitos um para o outro. Pro Henrique, o Luiz era uma inspiração. Ele sempre me falava assim: "Todos os caras ficam falando que a mulher é isso, a mulher é aquilo, que não aguentam mais a mulher. Mas você nunca vê o Luiz reclamando da Kelly e do casamento dele pra ninguém. Problemas todo mundo tem. Mas essa atitude do Luiz prova que ele respeita a mulher que tem."

Diego e Jurema: Acho que ultimamente o Henrique passa mais tempo com o Diego do que passa comigo. Acho que eles são meio que alma gêmeas de trabalho. O Diego que treinou o Henrique em manutenção de equipamentos médicos e hospitalares. Eles são praticamente sócios na Med Tecno, trabalham o sábado inteiro por conta, viajam pra hospitais da região. Um incentivou o outro pra fazer a faculdade de Engenharia Elétrica. Fizeram todos os trabalhos de facul e o TCC juntos. Realmente, não tem como eu competir rsrsrs e com toda essa proximidade a fofa da D. Jurema, mãe do Diego, acabou tendo de cuidar de mais uma filho em muitas vezes.

Eduardo e Vanilda: Outro agradecimento especial pro padrinho que foi chamado na cara dura e se revelou muito generoso em aceitar o convite de coração aberto. O Eduardo é supervisor do Henrique na For Medical. Mas a gente conhece ele desde quando ele era só coordenador lá no Hospital Estadual. Aliás, foi o Eduardo que primeiro descobriu o nosso romance secreto.
Pra mim, foram muito boas essas escolhas do Henrique, porque todos eles são amigos que a gente conheceu lá no Hospital Estadual. São pessoas que acompanharam o início da nossa história bem de perto.

O texto do convite dos padrinhos ficou assim: (Clique nas imagens que elas ficarão maiores)


Damas de honra:
Izabelle e Thereza: Nem eu e nem o Henrique temos crianças muito próximas na família. Tudo bem que elas são super fofas e quando ela sentram todo mundo faz "Awwwwww...", mas eu sempre achei que a daminha não tem noção nenhuma do significado de um casamento para o novo casal. Pra crianças, elas estão apenas realizando um sonho de princesa. E eu queria pessoas que realmente sentissem na pele o quão importante é o papel delas no nosso momento especial. A Iza e a The são minhas primas que sempre moraram aqui em Bauru, eu peguei elas no colo pequenininhas e a gente cresceu junto. Elas moraram na edícula da minha casa (onde eu vou morar com o Henrique) muitos anos e depois mudaram pertinho de casa. Sempre participaram de todos os momentos, sempre torceram por mim e pelo Henrique e eu me sinto meio que irmã mais velha delas também.

D. Virtudes: Ela é avó do Henrique e ele sempre falou dela com um carinho muito especial. Ela sempre me acolheu de braços abertos e com muito carinho. E como eu não tenho mais avós vivas pra mim foi uma honra fazer essa homenagem pra ela.



Em cada convite, eu pus uma mensagem diferente:

Nossos pais: 
Claudete e César (pais da Sol) e Conceição e José (pais do Henrique): Não tem nem o que comentar da importância deles, vou deixar a mensagem dos convites falarem por mim:

(Aqui eu não coloquei o nome do Henrique, porque escrevi o que eu sentia e eles sabem que o Henrique é um homem de ação, e não de palavras, então ficaria falso...)






Só o que eu posso dizer é que se depender desse time, eu e o Henrique estaremos abençoados a vida inteira.

Besitos

P.S.: Não coloquei as fotos dos convites porque eles seguem o mesmo modelo dos convites normais. Quando eu terminar de enviar todos os convites, eu posto pra vocês.

6 comentários:

Nise disse...

Que sufoco hein,mas ainda bem que esta tudo certo agora,rs...bjo

Daiane Rodrigues disse...

nossa, sol.... o.O eu aqui pensando que essas coisas não aconteciam ... que quem agente convida não recusa.. e talss... To ate com medo agora hjuahuahua

Mas ainda bem que tudo deu certo =D Felicidadess

Fran Huesa disse...

nossa menina...mas deu certo no final...

bjos

Ana Gabriela disse...

Aaaaaaaaaaeeeee Sol!!! Eu nao sabia que eu tambem vou fazer parte do civil, como assim? hahahaha

Adorei os convites, as mensagens, tudo com muito capricho :) Agora entendo porque voce levou tanto tempo pra monta-los!

Beijao Solzinha

Gabriela disse...

Menina do céu, eu aqui fazendo o meu noivo cortar gente e você passando este sufoco!
Ainda bem que deu tudo certo...
Continuarei acompanhando seus preparativos, adoro seus post e dou muitas risadas na maioria das vezes rsrs...
Beijos!

Dani disse...

Nossa, meus olhos se encheram de lagrima ao ler a mensagem no convite dos pais e dos sogros... Muito lindo
PARABENS!