sábado, 7 de janeiro de 2012

O que as noivas realmente querem saber: E depois do "Felizes para sempre"?

PISSUITAS!!!

Lembram daquele post que fiz peguntando o que vocês realmente queriam saber  para publicar no Noivas.net?
Então, como eu enrolei muito pra mandar e agora olhando minha resposta fiquei com ciuminho da minha produção, decidi dar exclusividade pro meu bloguito ;P , mas vou avisar que foi difícil porque eu não sou especialista do ramo e, pra alguns, minha resposta vai parecer a là Analista de Bagé.


A Evelyn do blog Criar e Começar!!! me mandou uma boa pergunta e aproveitei o gancho pra expor algumas coisas que me incomodam:


"...Olha só qto a mim, eu penso em casar daqui 1-2 anos e tenho vaaarias duvidas. Mas o mas eu fico encafifada é se devo fz uma festa p/ comemorar c/ as pessoas q são importantes p/ a gente, ou se faremos uma super viagem. Ok, ok, eu sei q isso só eu msm posso decidir, rsrs. Só q não consigo pois quero mt as 2 coisas! Mas eu queria saber qual é o valor mínimo que dá pra se fazer um casamento legal. Penso em nada muito sofisticado, penso em fz coquetel ao invez de jantar, vou fz a cerimônia e a festa no msm lugar, colocar DJ ao invés de banda, pra ir barateando... mas não sei até q ponto isso é conviniente. Será q vc teria alguma dica sobre isso?
Mas sei se ajudei, ou se só te confundi mais, kkk.
Bjs"

Bem, é um dilema mesmo e acredito que passe na cabeça de todas as noivas com restrições orçamentárias, que são a maioria das mortais: Festa X Super Viagem X Casa/Apartamento completo.
Pra mim, a causa desse dilema não é falta de grana. É culpa de Perrault e Cia e do "Felizes para sempre". A grande maioria ainda acha que o casamento é o final do conto, onde o príncipe e a princesa se casam e vivem em seu reino felizes para sempre. Tá, e depois? Só porque eles casaram já tem  felicidade garantida? Depois não aconteceu mais nada que os deixassem infelizes? O príncipe e a princesa não precisaram fazer mais nada para conquistar um ao outro?

Quem acha que elas estão assim depois de limpar o palácio inteiro e só se reúnem pra fofocar e falar mal dos maridos/príncipes levanta a mão! o/ o/ o/ o/ o/ o/ 

O importante é ter em mente que, por mais que você goste dos clássicos da Disney, você não é princesa, seu marido não é príncipe, sua casa não é palácio e sua vida não é conto de fadas. Digo isso porque o dilema inicialmente citado vem do imediatismo e finalismo gerado pelo pensamento que o casamento é o ápice na vida de um casal: "Eu preciso dar uma festa luxuosíssima pra todos os meus conhecidos, porque a gente só casa uma vez." "Eu preciso fazer uma super viagem pra Paris/ Punta Cana/ Índia porque é a minha viagem de lua-de-mel." "Eu preciso ter uma casa completa pra não passar dificuldade depois de casada." "Se eu não tiver nada disso será o fim, serei infeliz pra sempre..." Balela. Mentira pura e deslavada. Ninguém "precisa" de nada disso pra ser feliz, assim como não é preciso abrir mão de ter lua-de-mel em prol de ter onde morar ou em prol de uma festa. Dá pra fazer tudo sim, só que não precisa ser tudo "SUPER".
Logo no início da vida conjugal, pra quê uma:

SUPER festa luxuosa de casamento? 
Pra mostrar pra 300 pessoas que você não lembra o nome/ que não te ligam quando você passa alguma dificuldade/ que você não conversa a anos/ que você não vai conseguir interagir com elas na festa/ que vão reclamar de alguma pequena coisinha/ que só os seus pais conhecem que vocês são um casal perfeito e vivem num lindo reino de fantasia cheio de felicidade com comida perfeita, flores perfeitas, música perfeita? O que justifica pessoas que pegam empréstimo bancário pra demonstrar algo que elas não são/não tem? Simples: a velha mania de comer mortadela e arrotar peru.

SUPER viagem internacional de lua-de-mel? 
É, porque pra brasileiro o internacional é sempre mais chique em tudo. Só dá pra ter cultura se não for em português? E depois de casados vocês não vão viajar nunca mais? O máximo que vocês vão fazer é descer a serra e ir pra praia? Viajar serve para que possamos aprender sobre a cultura local, sobre relações humanas, sobre nós mesmos. Se você voltar de Paris/ Nova York/ Bariloche se gabando aos seus amigos que visitarem o novo lar, das compras que fez e do luxo do hotel que ficou eles vão apenas virar pra vocês e falar: "Ah... tá... legal..."

SUPER casa/apartamento decorado, mobiliado, com carro na garagem, cerquinha branca e um cachorro chamado Rex?
Bem, é o padrão de estabilidade e felicidade da família de classe média, e não vou negar que é um dos meus sonhos também. Mas onde as meninas estão errando é em adiar todos os outros sonhos só pra não sair do luxinho da casa da mamãe e passar necessidade sem casa própria com toldo nas janelas, piso laminado e sanca no teto, home theater, cozinha planejada, ar condicionado, juicer Walita, grill do George Foreman, ventiladores de teto. Meninas, dá pra sobreviver sem tudo isso no começo e ir batalhando junto pelo restante.

O casamento é apenas uma etapa da vida amorosa de vocês, não é o início e muito menos o fim. Sonhar, fazer planos, definir metas é crucial na vida de um casal. Casando aos 25 anos, vocês terão em média mais 55 anos de convivência. Aí não adianta ter crise de meia idade e ficar cantando Ouro de Tolo com o Raul "Eu devia estar contente por ter conseguido tudo o que eu quis mas confesso abestalhado que eu estou decepcionado. Porque foi tão fácil conseguir. E agora eu me pergunto e daí?..."
Se você não casou "de véu", não viajou pra Roma e está morando de aluguel agora não fique se lamentando e dizendo que seu mundo caiu. Corra atrás dos seus sonhos porque não há idade limite para realizá-los.

No Casando sem Grana, dá pra baixar as palestras do II Ciclo, e numa delas a Cíntia do Planejando meu Casamento diz: "Seu casamento vai custar o que você pode pagar." E eu concordo em gênero, número e grau. Há casamentos lindíssimos baseados em um orçamento menor e no amor verdadeiro transbordando pelos poros (como os postados no CSG e como o da maioria das pessoas que eu conheço) e há casamentos caríssimos cafonas e de péssimo gosto baseados num contrato milionário (como o da Stephany Brito e Alexandre Pato, meu Deus o que foi o terno desse noivo? Blérgh XP)
Então Evelyn, na minha opinião (lembrando que eu não sou dona da verdade), nada do que você citou pra baratear a festa é inconveniente. Vocês tem algum tempo e dá pra se planejar e realizar o sonho da sua festa. Faça o seguinte exercício mental: "Bem, não vou ter banda/ casar no templo/ jantar. Meu mundo caiu?!?!? Não. Então, vambora!!!" =D
Inconveniente é tentar agradar alguém que não seja você e seu noivo e deixar que as pessoas te convençam que não dá pra sonhar sem tirar os pés do chão. Quem pode definir o que é prioritário são somente vocês dois. Ter essa grandeza de espírito que permite tocar as nuvens e o chão ao mesmo tempo é a chave da felicidade.

Espero ter ajudado.

Besitos

7 comentários:

Géssica (Kinha) disse...

Post maravilhosoo Sol!
Adoreei, super esclarecedor..
Beijo grande
;)

Kathe disse...

Oii!

Estou começando os preparativos pro meu casamento e concordo com tudo o que vc falou! Existem festas pra todos os bolsos, o que não dá pra fazer é querer ter o que não se pode pagar! Um sonho não se compra, a gente pode realizá-lo com os pés no chão e mto amor!

Bjos!

http://sweetnovember-kathe.blogspot.com/

"A Noiva do Mes" disse...

Boa Noite Noivinhaaa...
Eu encontrei seu blog visitando os blogs que sigo e aproveitei para vim convidar você para conhecer o meu...Lá tem dicas bem legais e sorteios, já estou te seguindo e espero compartilhar dicas de casamentos e receber também dicas para o meu rs.


amei as dicas, olha muitos conselhos ja peguei pra mim !!!
obrigada por a parte do "vcs nao sao princesas nem seu maridos principes" estava sonhando mto alto e agora abri os olhos rs

Beijosssssss, vou aguardar sua visita!
http://mesdanoiva.blogspot.com

Renata disse...

Amei seu blog!

Beijos!
http://pastelecasamento.blogspot.com

Evelyn disse...

Oiiiee Sol, td bem?
Hahaha, até assustei qdo vim dar uma olhadinha aqui e vi o post sobre meus questionamentos, kkk. Obrigada mesmooo!
É vc está certa... Não precisamos (nem podemos) ter tudo, nem precisamos que tudo seja luxuoso e caríssimo (por isso msm já cogitei em fz coquetel, colocar DJ, cerimonia e festa tudo no mesmo salão)! A gente tem que abrir mão de algumas coisas para priorizar outras. Mas sabe que fico assustada quando ouço que NÃO DÁ pra fazer um casamento com menos de 20-30 mil reais!! E pra mim, 20-30 mil para serem gastos em 4-5 horas de festa é mt dindim. Acho que hj em dia, casamento virou uma industria de fazer dinheiro e tudo que está relacionado à isto é sempre mt caro! Acho q as empresas que trabalham nessa área se aproveitam já que é um momento de sonho para muitas pessoas e colocam valores absurdos, pois sabem que as pessoas vão acabar pagando... E a gente começa a ver sites falando o qto tudo isso vai custar, q começamos e ficar assustadas (pelo menos é o q acontece isso comigo, rsrs). Mas como vc disse, com tempo e paciência, vamos pesquisando e vamos acabar encontrando um orçamento que seja justo e coerente com nosso bolso e nosso desejo, né?
E vamos que vamos... Valeu!!!
Bj bj

Acsa s2 Giulian disse...

Ameii o post...muito esclarecedor..rsrs
Bjus
=*

A noiva do Biano - Lorena disse...

Olá... Muito lindo seu blog!! Parabens!! Estou seguindo e te espero no meu cantinho tamb... Bjuss e ótima semana!!


http://lorenaebiano.blogspot.com/