quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Casais inteligentes enriquecem juntos

Foi indicação de uma amiga nossa lá do Hospital Estadual, a Paula. Eu li e passei pro Henrique ler. É realmente muito bom, vale a pena pra todos e principalmente pra quem vai começar uma vida a dois.

Com a experiência adquirida na vida pessoal e profissional, o que eu concluo é o seguinte: O brasileiro não tem inteligência financeira. Não no sentido de ter ações na bolsa de valores e procurar os melhores investimentos imobiliários. Mas de não conseguir poupar e se planejar para superar os imprevistos. Eu já vi esposa que tinha que esconder todo o dinheiro do marido pra ele não gastar com cachaça, marido passa o dia xingando a esposa pros amigos porque não aguenta seus hábitos consumistas, e o contrário também. Já vi esposa fazendo financiamento e atolando o pé na jaca pra comprar carro e não precisar pedir o do marido emprestado. Já vi gente que não pagava as contas de água e luz durante meses, mas que tinha NET em casa. E também já vi casais que dividiam tudo: "Isso é conta sua, isso é conta minha... Me devolve o dinheiro que eu te emprestei ontem!"

Eu acho que a principal cilada do casamento é achar que tudo vai ser um conto de fadas, tudo lindo e maravilhoso, que dá pra viver só de amor, num castelinho isolado do mundo... Dinheiro, ou melhor, a maneira como vocês vão lidar com o dinheiro é assunto pra ser discutido SIM! Em todas as etapas da história de vocês. Não é interesse, falta de romantismo ou desconfiança. É necessário pra quem quer viver um amor real.

E principalmente pra quem não quer cantar:

"Meu bem pra cá, meu bem pra lá
 É assim que o casal canta na hora de se casar.
 Meus bens pra cá, meus bens pra cá
 É assim que o casal canta na hora de separar!"
 HUAHUHAUHAUHAU

Resolvi escrever este post depois de uma conversa com meu amigo Fabrício. Fica a dica e abaixo o link pra baixar o livro em PDF:


OBS: São só 92 páginas! É "fascículo" de ler! hehehe

Besitos

2 comentários:

Ana Gabriela disse...

Eita... vamos atravessar o oceano com um sonrisal na mão!!! ahuahauahauahauha
Brincadeira!!!

É muito importante esse lado financeiro, e triste também!!!! Eu super quero gastar todo meu salário em coisas pra mim, mas tenho que pensar na viagem ¬¬
Mas gasterei nas vitrines de NY... ahuahauah
Beijão, Sol!!!

Fabrício Silva disse...

A vida é assim, tem gente de todo tipo. Gente que gasta, gente que prende demais o dinheiro, gente que investe a longo prazo, gente que torra tudo em nome do lema (o importante é viver) esquecendo-se que na maioria das vezes o viver se confunde com o sobreviver. Concordo com você, o brasileiro precisa mudar a forma de pensar e agir com relação a dinheiro, mas não só com o dinheiro. É como você citou, um marido que torra em bebida, quanto tempo a mulher vai aguentar? A menos que ela também seja cachaceira! rsrs...Aí o problema não é o dinheiro, mas a bebida. Ainda vou ler esse livro...
Até!