sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Nossas "Douradinhas"!

OLÁ LEITORES!

Em junho deste ano, pensei muquiranamente: "E se ao invés de comprar presentes aleatórios de Dia dos Namorados um pro outro, a gente comprasse alguma coisa pra adiantar nosso casório? Assim, quando a data estiver mais próxima nós não teremos tanto com que nos preocuparmos... Que ótima idéia!" Aí pensa, pensa, pensa. O que poderia ser ao mesmo tempo romântico e útil em matéria de casamento? Lógico: as Alianças!
- Henrique, e se a gente já comprasse as nossas alianças como nosso presente de Dia dos Namorados para não precisarmos nos preocupar com elas mais pra frente?
- Pode ser, Sol. Boa idéia. Vai vendo isso.
"Nossa que desânimo..."

Chegando o Dia dos Namorados:
- Henrique, a gente não vai escolher as alianças?
- Ah Sol, eu vou ter mais tempo nas minhas férias...
- Ah tudo bem, eu espero...

Dia 12 de manhã:
- Sol, o que você comprou pro Henrique?
- Ah mãe, não comprei nada não... A gente combinou de comprar as nossas alianças.
- Não acredito!
- É a gente combinou de já ir adiantando os preparativos do casório e...
- Não. Eu não acredito que você não comprou nada pro Henrique, menina mão de vaca! Se ele trouxer alguma coisa pra você, sua cara vai cair no chão...

Dia 12 à noite:
Dito e feito!
- Olha, Solzinha pra você!
Um secador de cabelos! Bicuda...
- Poxa Henrique, a gente não combinou de comprar as alianças? Quer saber de uma coisa? Pega essa m... de secador e enfia no bem no meio do seu c.. seu filho da p...! Tomá no c... (No melhor estilo Dercy!!!!!) Eu sabia que você tava só me enrolando! Desgraçado, lazarento! Eu sabia que você não queria nada comigo mesmo, seu muleque!

Pois é, até o Henrique conseguir uma pausa para explicar que ele tinha comprado o secador há mais de um mês para eu não sair no frio com a cabeça molhada, ele ouviu muitos palavrões e viu muita cara feia...
Desculpas solicitadas com muito óleo de peroba na cara (que feio Sol)...


À PROCURA DAS ALIANÇAS PERFEITAS

Aproveitando as férias do more e o feriado em SP, tiramos dia 09/07 pra bater perna. Começamos pela Loja Monalisa Jóias (rua 13 de maio 6-67 Centro Bauru-SP), muita gente me indicou e, na pré-procura, foi onde eu fui melhor atendida. O dono nos atendeu mostrou várias douradinhas. Uma mais linda que a outra!!!!!!!!! Mostrou também um livro com centenas de modelos diferentes, alguns eu já tinha visto na net, segundo ele, a maioria foi copiada do catálogo deles. Até que eu vi uma e me apaixonei e o Hick percebeu...
Fomos também na Exótica, na Exata, na Gold Silver e na Casa do Joalheiro. O que NÓS (digo nós porque cada um pensa de um jeito) percebemos foi o seguinte: procuramos todas essas lojas porque sabíamos que a qualidade era garantida, os preços eram próximos, não variavam muito, mas as da Monalisa tinham um brilho diferente, as outras não pareciam que era ouro, que eram jóias, sei lá...

- E então amore?
- Ah, eu gostei daquela lá da Monalisa, Sol, tem cara de aliança mesmo sabe, e eu vi que seus olhinhos brilharam por aquela...
- Ah mais tá tão cara...
- Mas vai ser uma coisa pra durar a vida inteira, Sol. (Minha irmã disse a mesma coisa: pra eu não ter dó de gastar, afiinal era uma coisa que iria durar, mesmo que o casamento não durasse... huahauhauahua)

Voltamos à Monalisa, chora, chora, chora pro dono, preferimos pagar à vista, tiramos 3 brilhantes do modelo original e conseguimos um desconto de R$ 550,00. Fechamos negócio e saímos da loja com o peito explodindo de felicidade!!!!!! Eu até chorei de emoção!!!!!!!

E ficaram prontas no dia 15/07/2010. OLHA COMO SÃO LINDAS!!!!!!!!!!!!


terça-feira, 26 de outubro de 2010

Fazendo planos: definição da data

OLÁ LEITORES!

Reconheço que no começo eu não botava muita fé mesmo porque eu reconhecia as limitações do Henrique e, principalmente, as minhas! Mas a vontade de ficar junto era maior e maior, mas ainda tinha o pé atrás... Aí pra testar se era sério mesmo ou só fogo de palha eu soltei: "Minha mamãe nunca vai deixar eu sair de casa sem casa e sem casar, NO CIVIL E NO RELIGIOSO, viu?!?!?" e eis que fomos surpreendidos mais uma vez: "Ah deixa arder, Sol! Vai ser divertido!Não vejo a hora de estar casado com a minha Solzinha." HEIN?!

Até hoje minha família não recebeu um pedido formal, daqueles que o pai espera com a espigarda apontada e o noivo fica até verde de medo. Foi mais de um ano de preparação para a revelação oficial da notícia no melhor estilo cara-de-pau: joga-se um verde aqui, uma zueira lá, uma tiração de onda acolá. Tanto que a visão das alianças deixou meu Pops sem reação. Mas isso é um assunto pra um próximo post...

Hoje eu vou falar de empolgação: início de noivado dá um súbito ânimo na gente e vem uma vontade de já procurar igreja, vestido, apartamento, sair convidando as pessoas, aprender a fazer você mesma o convite, o buquê, os docinhos, fazer coleções de revistas de noivas, de revistas de decoração, de cartões de fornecedores, etc. Mas aí você esbarra nas SÉRIAS RESTRIÇÕES ORÇAMENTÁRIAS!

AS SÉRIAS RESTRIÇÕES ORÇAMENTÁRIAS 

- Minha mãe disse que era a família da noiva que paga a festa...
- Ainda bem que você não pensa como a sua mãe, né benzinho? - "Diga que pensa e vai levar um murro bem no meio boca!" - Bem se é assim, acho que a etiqueta manda a família do noivo bancar o apartamento mobiliado...
Infelizmente, nós somos noivos contemporâneos e independentes e vamos ter que arcar com tudo. Sabedoria cearense do Pops: "Eu já vou dar a filha, ainda vou ter que bancar o cabra safado? Nem pensar!"

O Henrique paga toda a faculdade dele e o boletão da UNIP é um tiro de bazuca no bolso, e além das provas de lascar, ele estava começando a perder cabelos procurando pelo nosso cantinho: "Hoje eu vi tal site de imobiliária, marquei da gente ver tal apartamento..." Calma, calma baby: A vida é tão longa... Consegui convencê-lo de se preocupar com o apê depois (depois eu explico melhor) e terminar a faculdade sossegado, porque eu terminei a minha sem nenhuma grande preocupação financeira, nada mais justo...

Pensando nisso a data do matrimônio está fixada pra 2012, porque eu quero me casar antes do fim do mundo (olha o medo de morrer solteirona!!!!!! huahauhu brincadeira) e é quando ele vai terminar a facul. Acho que setembro de 2012. Talvez 29 de setembro de 2012. Uma data que veio em sonho. O único motivo para adiar até 2013 seria se minha irmã voltar dos EUA prorrogar o contrato de Au Pair para dois ano, mas também pode acontecer dela não voltar se ela se casar com um fazendeiro texano dono de campos de petróleo. Quem sabe? Pelo menos Henrique Jr iria conhecer a Disney com a madrinha, né?!?

sábado, 23 de outubro de 2010

Do Blog

Existem por aí muitos blogs de noivas sonhadoras como eu e eles realmente são muito úteis para trocar informações. Eu já aprendi um bocado com eles, principalmente com o Casando Sem Grana da Sammia (eu adoro esse blog!! Putz... eu sou muito muquirana mesmo!). Mas dar dicas de como fazer isso ou aquilo não é a intenção do meu blog.
A ideia surgiu quando minha mana Ana Gabriela começou o Ao Infinito e Além. Ela está no programa de intercâmbio Au Pair e planeja ficar de um a dois anos nos States. O blog, como ela disse uma vez, servirá para eu e a nossa mamãe supercarente sabermos o que ela estava aprontando lá fora. Então caiu a ficha: "Nossa, eu vou ter que cuidar de toda a preparação do casório e montagem do apê sem as críticas ácidas e grosseiras tipicamente britânicas da minha querida Pipinha!! Meu Deus, o que eu vou fazer?!" Por isso, o blog: Pra minha maninha acompanhar o que eu estou aprontando por aqui...

É claro, também tem a parte de documentar essa história de amor... Eu conheci o Henrique quando nós trabalhávamos no mesmo setor no Hospital Estadual de Bauru. Aí xaveco vai e vem, fica aqui, fica lá, discute vez sim, vez não. O importante é que ambos tiveram inteligência o bastante pra enxergar além das aparências e das primeiras impressões e descobrimos grandes afinidades.
E depois de 3 anos e 7 meses, nós conseguimos viver um sem o outro, o problema é que nós não queremos! Acreditamos que nossa vida em comum vai dar muito certo!

Do nome do blog

Infinito Enquanto Dure causou um certo estranhamento ao meu noivo: "ô loco Sol, como assim?", mas o belo Soneto da Fidelidade de Vinicius de Moraes é um pouco mal interpretado. Eu gosto desses versos porque acho que o amor não é como uma pedra preciosa que você lapida, põe no pescoço e dura pra vida inteira (bem, isso depende, se você nunca for assaltado...). Pra mim, o amor é como uma planta, é um ser vivo que cresce dependendo de como nós o alimentamos. Pode ser uma árvore frondosa, ter um monte de ervas daninhas crescendo ao redor, ser pé de manga, ou ser infrutífera e também pode secar e morrer...
Pra explicar melhor, Vinícius...

SONETO DA FIDELIDADE

De tudo, meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor ( que tive ) :
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O "Pedido"

- Você tem certeza?
- Tenho.
- Tem mesmo?
- Lógico, Sol.
- Não Henrique. O amor não é nada lógico, pelo contrário...
- Eu sei muito bem o que eu quero e quem eu quero.
"Hmm... isso é o que vamos ver..."
- Olha, mas eu vou ser bem sincera com você pra depois você não dizer que casou enganado...
- Pode falar Sol.
- O que minha mãe sempre diz é verdade: eu não sei fazer nada referente a afazeres domésticos.
- A gente aprende, Sol.
- Minha comida também não é nada boa...
- Tudo bem. Eu já estou acostumado com a gororoba da Unimed...
"Ai, vai ser difícil!"
- Você vai ter que me ajudar a fazer tudo: comida, lavar louça, banheiro, roupa...
- Ah, a máquina lava...
- Porque não é justo se nós dois trabalhamos, só eu vou ficar de escrava do lar? Você vai ter que ajudar também!
- Tudo bem Sol, pode até escrever se você quiser!
- Mas eu sou tão atrapalhada, eu não nasci pra isso! Já aprontei cada uma, já te meti em cada sinuca de bico...
- E você acha que eu ligo?!?! Eu me divirto com a minha Solzinha!
"Putz grila... Já sei!"
- Eu babo e falo enquanto durmo!
- Eu sei... sempre que você bebe você dorme no carro.
"OK, você venceu!"
- SIM, SIM, SIM!!!!!!!!!!!!